READING

Quem é você e por que eu devo me importar?

Quem é você e por que eu devo me importar?

Nesse ponto vocês provavelmente entendem que Personal Branding não está necessariamente relacionado à sua imagem online, ao número de seguidores no seu Instagram ou na formula mágica de sucesso para chegar ao topo (se ainda não, leia mais sobre Personal Branding x Marketing Pessoal e sobre o Seu Investimento no Mundo Ofline).

Eu costumo dizer que Personal Branding é um nome cool para a gestão da sua reputação e, ao contrário do que muitos pensam, isso não significa colocar você no centro e, sim, o outro.

Muitos que me procuram e trabalham comigo tem um perfil empreendedor, com um histórico rico em realizações, personalidade, bagagem em diversos conhecimentos e habilidades, vontade de contribuir com o ambiente ao seu redor, oferecendo o que eles tem de melhor. Eles sabem do que são capazes de realizar, sabem que possuem muito o que compartilhar e querem ser capazes de comunicar tudo isso, seja de forma online ou offline.

O que eles possuem como desafio, entretanto, é assumir um posicionamento e manter o foco, dizendo muitos nãos ao que não se relaciona às suas marcas. Possem dificuldade em organizar estrategicamente toda essa informação de forma clara, consistente e coerente para o público certo e, então, finalmente AGIR com toda a energia que eles possuem. Agir na direção certa e deixar que os resultados dessas ações tragam de forma fluida mais oportunidades e reconhecimento e engagem as pessoas certas aos seus redores.

Em resumo, a gestão de marca pessoal te ajuda a esclarecer e a expressar o valor que você pode entregar ao outro. Sim, ao outro.

Personal Branding não está relacionado a você ser famoso e sim à sua influência em determinado domínio. E a sua esfera de influência pode ser tão específica quanto a sua família ou seus colegas de trabalho ou ampla como determinado mercado local, nacional ou mundial. O quanto você é capaz de influenciar o seu nicho de atuação e mercado com suas ações, argumentos e opiniões e ser o número um na mente deles é do que se trata o trabalho em Personal Branding. A fama, pode ser consequência.

Antes de colocar o pé no acelerador e investir em comunicação é preciso ter clareza da sua proposta única de valor. Caso contrário há perda de tempo e energia. Em um mundo cada vez mais barulhento e com excesso de informação, a conexão de forma significativa é essencial. Não há mais espaço para ser tudo para todos. E não há espaço para informação só pela informação. É preciso trazer ao outro resultados ou ajudá-lo de alguma forma a chegar um pouco mais próximo aos seus objetivos. Novamente, o outro é o centro.

Invista um tempo para ter a clareza da sua identidade e posicionamento. Em vez de buscar a fama ou a visibilidade por meio de curtidas nas suas mídias sociais invista essa energia em ser melhor. Pessoas de sucesso sabem o que o que os tornam excelentes e diferentes de outras pessoas. E se preocupam em ser cada vez melhores no que fazem.

Reflita:

Quem é você e por que eu devo me importar?

Para que as pessoas geralmente te procuram? Por que elas precisam de você?

O que o torna único?

O que você faz melhor do que qualquer um?

Quais palavras outras pessoas utilizam ao te apresentar a alguém?

Pelo que você quer ser reconhecido e referenciado?

Em qual área de conhecimento voce tem maior domínio?

Em que ambiente você se insere melhor?

Como muito bem disse Arthur Bender, se você quiser ter sucesso um dia, terá de estreitar seu foco a fim de representar alguma coisa na mente do seu prospect.


  1. Alexandre

    28 setembro

    Muito bom o texto.

    • Juliana

      29 setembro

      Obrigada Alexandre!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *